• Argentina
  • Bolívia
  • Brasil
  • Chile
  • Colômbia
  • Costa Rica
  • Cuba
  • Equador
  • El Salvador
  • Guatemala
  • Honduras
  • México
  • Nicarágua
  • Panamá
  • Paraguai
  • Peru
  • República Dominicana
  • Uruguai
  • Venezuela
Economia Geral
Demanda de múltis gera novo mercado na América Latina

Desde que chegou ao Brasil, há dez anos, a Michael Page, consultoria especializada no recrutamento de executivos de média gerência, abriu cinco escritórios no país e conduziu o início das operações da empresa no México e na Argentina. Agora, o novo plano de expansão, que ficou novamente a cargo da divisão brasileira, tem como objetivo mapear as demandas e oportunidades em diversos países da América Latina. Inicialmente, a equipe da Michael Page atuará à distância, de São Paulo, e para isso criou a International Latin America. "Nosso foco está na contratação e movimentação de executivos em países como Colômbia, Peru, Costa Rica, Panamá e Venezuela", afirma Carlos Ferreira, responsável pela nova divisão.

De acordo com ele, a intenção é estabelecer bases físicas até o final do ano que vem onde as operações se mostrarem mais rentáveis. "Temos uma grande demanda por profissionais tanto por parte das empresas locais, quanto das multinacionais, inclusive as brasileiras", diz.

Ferreira explica que cada um desses países tem suas particularidades e como não há livre trânsito entre eles, é preciso compreender as necessidades e trabalhar de forma diferenciada em cada região. "A Colômbia tem um grande mercado e é um dos que mais contratam hoje. Já a Venezuela possui profissionais com excelente formação e dispostos a se mudarem devido a situação política e a falta de oportunidades do país. No Panamá, por sua vez, a remuneração é muito atraente e há demanda por executivos, mas falta pessoal qualificado. Geralmente, os expatriados ocupam os cargos mais seniores por lá", afirma.

Para Ferreira, esse conhecimento é essencial, pois muitas vezes a contratação de um executivo é negociada diretamente pela matriz -que pode ser de outro país e não conhecer a realidade local. "Imagine a dificuldade, por exemplo, de uma empresa europeia que precisa encontrar um diretor de RH para suas operações na América Latina, a partir da base da companhia na Costa Rica", exemplifica. "Achar o profissional certo pode ser bastante trabalhoso."

Na divisão latino-americana, a Michael Page atualmente conta com 60 projetos em andamento e a meta é recolocar 500 executivos por ano até 2012. No ano passado, a empresa recrutou 3 mil executivos de médio e alto escalão no país.

Rafael Sigollo, de São Paulo
Valor Econômico, 04.09.2009

 
últimas notícias da categoria:
 
Mais notícias desta categoria:
 
Veja todas as notícias:
 
Envie esta notícia

 Voltar
  • banner_america_latina

© Copyright 2007 / 2007 - Todos os Direitos Reservados